Líder destaca ações legislativas contra Covid e expectativa de recuperação econômica


                  Nivaldo Albuquerque: “O Congresso Nacional trabalhou pelo interesse do País”.


Ao analisar o trabalho do legislativo neste ano, o líder do PTB na Câmara, deputado Nivaldo Albuquerque (AL), ressaltou que o parlamento cumpriu o seu papel ao aprovar medidas que foram fundamentais para minimizar os impactos socioeconômicos da Covid-19 em nosso país. “O Congresso trabalhou pelo interesse do país ao aprovar medidas que visavam salvar vidas e preservar empregos”, disse o líder.
 
Entre as ações implementadas para o enfrentamento da crise sanitária, o líder destacou o auxílio emergencial para milhões de brasileiros. “O auxílio emergencial oferecido pelo Governo foi o precursor; a partir dele, outras medidas foram analisadas e aprovadas pelo Congresso”. O auxílio, como o próprio nome diz, emergencial, teve seu término no último mês de novembro, depois de 17 meses em vigor.
 
Benefícios
 
O auxílio emergencial foi extinto, mas, em contrapartida, outros sugiram. O Auxílio Brasil é um deles. Esse é o novo programa social do governo federal, criado para substituir o Bolsa Família. O líder destaca, ainda, a aprovação do Auxílio Gás, criado pelo governo com o objetivo de subsidiar o preço do gás de cozinha a famílias de baixa renda.
 
“Os programas foram fundamentais para resguardar a população e dar sustentação à nossa economia. O legislativo trabalha em projetos para a sua recuperação. A nossa expectativa é que, a partir de agora, o setor volte a crescer”.
 
As iniciativas legislativas de recuperação econômica e combate à pandemia tiveram efeito imediato nas cidades, onde a crise sanitária e economia é sentida. No início de outubro, o Plenário aprovou em 2° turno a PEC 391/17, que aumenta em 1 por cento o repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). “Vitória importante para os municípios que tanto necessitam”, diz.
 
Vacinação
 
Uma das apostas do líder para a retomada da economia é a vacinação em massa da população. Ele creditou ao governo, através do ministério da saúde, o êxito pelo fato do Brasil superar americanos e alguns países europeus em cobertura vacinal, graças também à forte adesão da população. “ Hoje temos mais de 62% da população brasileira com esquema vacinal completo”, diz. “Isso nos dá otimismo de uma retomada em 2022”, completa.
 
Reportagem — Regina Mesquita
Foto — Jotaric

Comentários

Não existem comentários

Postagem de comentários após três meses foi desabilitado.
  • ©2022 PTB na Câmara. Todos os direitos reservados.