Para aumentar imunidade de alunos, Bengtson propõe Vitamina C na alimentação escolar


    Paulo Bengtson: “De todas as vitaminas, a C é a que mais contribui para a defesa imunológica.”


Para melhorar o sistema imunológico das crianças e prevenir doenças, o deputado Paulo Bengtson (PTB-PA) apresentou projeto de lei que obriga as escolas públicas a incluírem a Vitamina C (ácido ascórbico) nos cardápios da alimentação escolar de alunos da educação infantil e do ensino fundamental (PL 1954/20).

Morango, laranja, kiwi, limão, mamão papaia e manga são algumas frutas ricas em Vitamina C. A proposta permite a inserção do nutriente também na forma de suplementação – comprimidos ou sachês –, pois, segundo o parlamentar, é preciso levar em consideração a condição precária para armazenamento de alimentos que, infelizmente, existe em alguns estabelecimentos de ensino do Brasil.

O deputado destaca ser consenso na comunidade científica que a Vitamina C é fundamental para o organismo, pois atua na formação dos vasos sanguíneos, cartilagem, músculo, colágeno dos ossos e no processo de cura do corpo.

“Não há dúvida de que, de todas as vitaminas, esta é a que mais contribui para a defesa imunológica do nosso organismo, pois aumenta a produção de glóbulos brancos, células que fazem parte do sistema imunológico e que têm a função de combater microrganismos e estruturas estranhas ao corpo”, avalia.

Coronavírus

Paulo Bengtson lembra que, desde o início do surto do novo coronavírus (SARS-CoV-2), houve uma grande preocupação diante de uma doença que se espalhou rapidamente em vários países do mundo, com diferentes impactos. Em março, a Organização Mundial da Saúde (OMS) definiu o surto da Covid-19 como pandemia.

“Vivemos, atualmente, algo que nossa geração jamais pensou viver. Infelizmente, não podemos mudar o curso da situação que já está em andamento, mas podemos, e devemos, agir para a nova geração tenha uma resposta imunológica mais preparada para eventual enfretamento de qualquer crise viral, independentemente de sua condição social”, afirma.

Infecções

O deputado ressalta que, além de reduzir a duração e a severidade dos sintomas do resfriado comum, principalmente em crianças, a Vitamina C ajuda a contornar a severidade de infecções e contribui para diminuir a incidência de infecções em pessoas doentes ou debilitadas.

“Mas essa reação imunológica só acontece quando há o uso regular do ácido ascórbico, sendo consenso na comunidade médica que, após o início dos sintomas, já não há o mesmo efeito. Assim, o projeto de lei se se justifica pela necessidade de se inserir, na alimentação das crianças e adolescentes, dose mínima diária dessa vitamina, de modo a atuar no fortalecimento e proteção do sistema imunológico da nossa futura geração”, pondera.

Reportagem – Renata Tôrres
Foto – Jotaric

Comentários

Não existem comentários

Postar um comentário

  • ©2020 PTB na Câmara. Todos os direitos reservados.