Ampliação da banda larga em escola pública diminuirá desigualdade social, prevê Emanuel


        Emanuel Pinheiro Neto: “A aprovação foi uma atitude acertada da Câmara dos Deputados.”


O deputado Emanuel Pinheiro Neto (PTB-MT) manifestou sua satisfação com a aprovação, pela Câmara dos Deputados, do projeto de lei que autoriza o uso do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust) para ampliar a banda larga nas escolas públicas (PL 1481/07). A proposta retornará, agora, para a análise do Senado Federal.
 
O parlamentar considera que a medida – que prevê o acesso à internet em todas as escolas públicas até 2024 – vai promover melhorias na qualidade do ensino, na absorção de informações e na formação profissional.
 
“A aprovação foi uma atitude acertada da Câmara dos Deputados, tendo em vista que, hoje em dia, a internet é um dos principais meios de integração da informação, da educação e até mesmo da cultura”, diz.
 
O deputado ainda destaca que, com acesso à tecnologia, as crianças e os jovens de famílias de baixa renda poderão ter maior facilidade de ascensão social e de garantir um futuro melhor para si e para sua família.
 
Telefonia fixa
 
O Fust foi instituído por meio da Lei 9.998, de 17 de agosto de 2000, com o objetivo de arrecadar recursos para a universalizar serviços de telecomunicações e telefonia fixa. Com a aprovação do projeto, o fundo permitirá também a aplicação de recursos na telefonia móvel.
 
De acordo com o texto, o fundo deverá estimular a expansão, o uso e a melhoria da qualidade das redes e dos serviços de telecomunicações para reduzir desigualdades regionais. Também poderá ser usado para o uso e o desenvolvimento de novas tecnologias de conectividade.
 
Anualmente, o Fust arrecada R$ 1 bilhão, e já tem acumulados R$ 21,8 bilhões, mas praticamente não foi utilizado para investimentos no setor de telecomunicações.
 
Zona rural
 
Emanuel Pinheiro Neto ressalta que a extensão do Brasil dificulta o acesso da população a aparatos tecnológicos, principalmente na zona rural.
 
“Se você pegar o Mato Grosso, por exemplo, o estado possui, de uma ponta à outra, mais de 1.500 quilômetros de distância entre Alto Taquari e Piacás. Muitos desses municípios têm zona rural a 200 ou 300 quilômetros de distância. Então, qualquer aparato tecnológico, especialmente com a internet, vai integrar e permitir o conhecimento de novos mundos, de novas informações”, afirma.
 
Reportagem – Carlos Augusto Xavier, com a colaboração de Regina Mesquita e sob a supervisão de Renata Tôrres
Foto – Jotaric

Comentários

Não existem comentários

Postar um comentário

  • ©2020 PTB na Câmara. Todos os direitos reservados.