Luísa pede criação de observatório para analisar participação feminina nas eleições


  Luísa: “Com o observatório, será possível elaborar normas que ampliem a representação feminina.”


A presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, deputada Luísa Canziani (PTB-PR), apresentou requerimento ao colegiado pedindo a criação do Observatório de Participação Política da Mulher. O objetivo é coletar e analisar dados referentes à participação feminina no processo eleitoral.
 
A parlamentar ressalta o expressivo aumento da composição feminina no Congresso Nacional nos últimos anos. Nas eleições de 2018, foi escolhida a maior bancada feminina na história da Câmara dos Deputados, com 77 mulheres ocupando cadeiras na Casa. Na Legislatura anterior, esse número era de 51 deputadas.
 
Luísa ainda aponta que aumento semelhante foi identificado nas assembleias legislativas, em que o número de deputadas estaduais passou de 120 para 164.
 
“Esse significativo aumento pode ser tributado a diversos fatores, objetivos e subjetivos, o que dificulta sua análise e requer o uso de metodologias científicas para encontrar respostas concretas à questão de quais fatores mais contribuem para o aumento do número de mulheres nos parlamentos brasileiros”, defende.
 
Assim, segundo Luísa, o observatório servirá de instrumento para tentar entender e compreender os mecanismos que influenciaram o aumento de cadeiras femininas na política nacional. O órgão também será usado para oferecer suporte na construção de leis que ampliem ainda mais o espaço da mulher.
 
“Desse modo, será possível elaborar normas efetivas que garantam e ampliem esta representação, tendo em vistas a eleição municipal de 2020, bem como as subsequentes”, afirma a presidente da Comissão da Mulher.
 
Dados
 
Além da criação do observatório como apoio à implantação de políticas públicas da participação política da Mulher, Luísa Canziani afirma que ele será um centro integrador de captação e divulgação de dados sobre o tema. As informações colhidas servirão de subsídios para parlamentares e assessores.
 
E para a população, a deputada explica que será um agregador e propagador das informações sobre o assunto, além de receber o retorno de sugestões da sociedade e das academias de ensino, aumentando, também, o incentivo da participação popular no processo de decisão legislativa.
 
Temas
 
A criação do Observatório de Participação Política da Mulher relaciona-se com a agenda de Luísa Canziani, que acredita na necessidade de adoção de políticas afirmativas, como a proposta em análise no Congresso Nacional que destina um percentual de cadeiras na Câmara e no Senado para as mulheres.
 
A presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher elencou três temas de grande importância que pretende tratar com mais profundidade ao longo da atual gestão: o empreendedorismo feminino, a educação da mulher, com foco nas ciências exatas e biológicas e na tecnologia, e a participação da mulher na política.
 
Reportagem – Carlos Augusto Xavier, sob a supervisão de Renata Tôrres
Foto – Jotari

Comentários

Não existem comentários

Postar um comentário

  • ©2019 PTB na Câmara. Todos os direitos reservados.