Bengtson pede a ministra campanha para pequeno produtor evitar doenças em rebanhos


  Paulo Bengtson: “Queremos que o pequeno produtor tenha acesso a tecnologias mais avançadas.”


O deputado Paulo Bengtson (PTB-PA) pediu à ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, a realização de uma campanha nacional com foco nos pequenos pecuaristas e produtores rurais, com o objetivo é educá-los sobre as melhores práticas fitossanitárias para a saúde de seus rebanhos.
 
Práticas fitossanitárias são o conjunto de medidas adotadas pelo setor agropecuário para evitar a propagação de pragas e doenças.
 
“Queremos que esses pequenos produtores tenham acesso ao que houver de mais avançado tecnologicamente e disponível nas empresas brasileiras de agropecuária e de extensão rural”, explica o parlamentar.
 
Paulo Bengtson destaca que existem várias desigualdades regionais no setor agropecuário brasileiro, além de diferenças no porte econômico dos pecuaristas.
 
“Se é fato que os grandes produtores sediados nas regiões Sul e Sudeste do Brasil utilizam modelos produtivos baseados em tecnologias avançadas, não é de se esperar que o mesmo ocorra entre pequenos produtores amazônicos, onde a informação pode circular de forma não tão eficiente”, afirma.
 
Febre aftosa
 
Paulo Bengtson elogia o cronograma e o planejamento apresentado pelo Ministério da Agricultura para a campanha de vacinação nacional contra a febre aftosa, que se iniciou em abril deste ano em Uberaba (MG). Entretanto, o deputado ressalta que além, dessa enfermidade, existem outras que também merecem atenção.
 
“No que diz respeito à sanidade animal, o produtor rural tem outras responsabilidades que não se resumem à vacinação contra a febre aftosa. Ao contrário, ele deve manter controle cerrado e vigilante contra, por exemplo, a brucelose e a tuberculose bovina, carrapatos, moscas-dos-chifres, além de outros parasitas, para evitar riscos à saúde dos consumidores e prejuízos econômicos à sua atividade produtiva”, afirma.
 
Conscientização
 
O parlamentar avalia que uma campanha de conscientização voltada aos pequenos produtores rurais é essencial para estimular a saúde dos rebanhos, assim como a execução da campanha de vacinação contra a febre aftosa.
 
“A vacinação é uma ação cujo sucesso depende quase que integralmente do engajamento de cada produtor, que se responsabiliza pela imunização de seus animais, porque cabe a ele a aquisição e a aplicação da vacina contra a febra aftosa, enquanto que, aos serviços veterinários estaduais, compete o controle das campanhas de vacinação”, compara.
 
Reportagem – Carlos Augusto Xavier, sob a supervisão de Renata Tôrres
Foto – Jotaric

Comentários

Não existem comentários

Postar um comentário

  • ©2019 PTB na Câmara. Todos os direitos reservados.