Brasil precisa tomar uma atitude em relação ao tratamento do esgoto, diz Josué Bengtson


       Bengtson: “Falta de tratamento de esgoto é problema de saúde pública e sabemos disso.”


O deputado Josué Bengtson (PTB-PA) manifestou preocupação com o resultado da pesquisa do Instituto Trata Brasil que mostra que, no ano de 2016, 55% de todo o esgoto gerado no Brasil eram despejados diretamente na natureza, sem qualquer tipo de tratamento.

Essa é a média nacional. A Região Norte é a que tem a pior situação em todo o País: somente18,3% do esgoto são tratados, e o índice de coleta é de apenas 10,45%.

“O Brasil precisa tomar uma atitude para reverter essa situação. Estamos demorando demais! É um problema de saúde pública e nós sabemos disso”, destaca o parlamentar.

Bengtson lembra que água contaminada gera doenças, assim como o esgoto a céu aberto, e tudo isso acaba afetando a saúde dos moradores e impactando financeiramente as cidades.

“Nos pequenos municípios, o tratamento de esgoto é 0%. O esgoto vai, ou para fossas, o que também acaba atingindo o lençol freático, ou diretamente para os rios e igarapés”, afirma o parlamentar, explicando que isso significa contaminação do meio ambiente.

A pesquisa demonstra também que, de 2011 a 2016, o índice de tratamento de esgoto vem crescendo, mas muito lentamente.
 
Reportagem – Claudia Brasil, com a colaboração de Regina Mesquita
Foto – Jotaric

Comentários

Não existem comentários

Postagem de comentários após três meses foi desabilitado.
  • ©2022 PTB na Câmara. Todos os direitos reservados.