Corrupção é causadora do aumento do preço da gasolina e do gás, afirma Pedro Fernandes

Escrito 07/12/2017, 16:45
Por
Categoria destaque

     Pedro Fernandes: “A Petrobras está sendo julgada em outros países e ainda vai vir mais dívida.”


O deputado Pedro Fernandes (PTB-MA) entende que não se pode culpar a Petrobras pelo aumento nos preços da gasolina, do diesel e do gás de cozinha. O parlamentar afirma que a situação é resultado da corrupção em gestões anteriores, e que a empresa não pode mais arcar com os prejuízos causados pelo mau uso de seus recursos.
 
“É bom que se diga que estamos pagando a corrupção que houve na Petrobras. Ela está sendo julgada em outros países e ainda vai vir mais dívida. É bom que a gente entenda isso. E tem outro fator: a Petrobras é uma empresa de economia mista. Os seus acionistas não podem assumir o prejuízo. Se o rombo aumentar, todos vamos pagar em impostos”, avalia.
 
Na semana passada, houve o quinto aumento consecutivo no preço da gasolina, ocasionando o valor mais alto do combustível neste ano, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).
 
Gás de cozinha
 
O preço do gás de cozinha também aumentou consideravelmente. Na última segunda-feira (4), aconteceu o sexto aumento consecutivo. A Petrobras afirmou, em nota, que seguiu os preços internacionais. Segundo a ANP, o preço médio do botijão na semana passada era R$ 65,64.
 
Dois dias após o anúncio do reajuste, a empresa afirmou que vai mudar a política de preços para “suavizar o impacto nos preços domésticos”.
 
Pedro Fernandes destaca que a melhor maneira de lidar com a alta de preços do gás de cozinha é estipular um subsídio cruzado. Nesse método, o pagamento é proporcional a renda, ou seja, quem tiver mais dinheiro paga mais.
 
“Aquilo que pudermos tirar do gás em termos de impostos, temos que tirar. Tem que ter um entendimento do governo com a sociedade. A luz elétrica tem um subsídio cruzado, assim como o abastecimento de água. Precisamos encontrar um jeito de obter esse subsídio no gás de cozinha, para cobrar de quem pode mais e subsidiar o pobre”, defende.
 
Reportagem – Celimar de Meneses, com a colaboração de Regina Mesquita e sob a supervisão de Renata Tôrres
Foto – Jotaric

Comentários

Não existem comentários

Postagem de comentários após três meses foi desabilitado.
  • ©2018 PTB na Câmara. Todos os direitos reservados.